Postagens

Mostrando postagens de Novembro, 2016

33 homens, 2 visões opostas e 1 certeza: ninguém dá valor ao que é certo

Um crime chocante, um vídeo correndo o Twitter, e muita gente escrevendo "textão": assim as redes sociais se indignaram e manifestaram sua indignação sobre o estupro coletivo ocorrido no Rio de Janeiro, cujas investigações ainda estão em curso (e que ninguém sabe como vão parar). 
Destes, dois tipos se destacam, e se nivelam na mediocridade: as feministas e simpatizantes, que denunciam a "cultura do estupro" e seus efeitos nefastos na sociedade do século XXI; e a turma dos "direitos humanos para humanos direitos", com suas propostas indecentes para uma sociedade evoluída - mas que encontram eco nas famosas quebradas da vida.
Pediram a este escriba para dizer sua opinião sobre o assunto. Quer dizer, não pediram, mas como o Facebook está tão cheio de gente querendo bater em você - e não havia tempo hábil para escrever uma resposta que prestasse - decidi usar o blog para falar das duas "correntes de pensamento".
E, para variar, desancar ambas, já …